+ infoAcontecer
Mundo
Líder da Comissão Europeia critica movimentos anti-vacinas
Texto F.P. | Foto EPP | 12/09/2019 | 15:06
Jean-Claude Junker acusa os que recusam as vacinas de estarem a «brincar com o fogo», quando em algumas partes do mundo continuam a morrer pessoas por falta de fármacos preventivos
imagem
O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, criticou os que arriscam as suas vidas e as de terceiros ao recusarem as vacinas, afirmando que estas pessoas estão a «brincar com o fogo», ao discursar na Cimeira Mundial da Organização Mundial de Saúde (OMS), esta quinta-feira, 12 de setembro.

«Enquanto em algumas partes do mundo seres humanos morrem por falta de vacinas, aqui as pessoas arriscam as suas vidas e as de outros por recusá-las», disse Juncker, perante a recrudescência de doenças suscetíveis de serem erradicadas mediante a vacinação, como o sarampo, que no primeiro semestre deste ano registou quase o triplo do número de casos.

Segundo o presidente da Comissão Europeia, «o número de mortes relacionadas com o sarampo aumentou seis vezes entre 2016 e 2018 na Europa, e atingiu principalmente pessoas não vacinadas». Para isso, muito terá contribuído o facto de «muitos europeus desconfiarem das vacinas».

«As mentiras sobre as vacinas propagam-se nos países desenvolvidos da Europa, nos Estados Unidos da América, Canadá e em outras partes, mas também em países menos desenvolvidos como o Paquistão e República Democrática do Congo», reforçou o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.