+ infoAcontecer
Mundo
Bispos africanos condenam violência na África do Sul
Foto Lusa | 15/09/2019 | 13:33
Fiéis de todas as religiões convidados a unir-se para lutar contra o flagelo da xenofobia, que pode comprometer o futuro da região e das novas gerações
imagem
Os bispos de integram as conferências episcopais de Angola e São Tomé, Moçambique, Lesoto, Namíbia, Zimbabwe e África do Sul, Botswana e Suazilândia emitiram esta semana um comunicado conjunto a condenar a violência contra estrangeiros na África do Sul. «Estas ações deploráveis não se podem tolerar nem se pode ocultar o verdadeiro rosto da xenofobia», escreveram os prelados.

No documento, distribuído pela Inter-Regional Meeting of the Bishops of Southern Africa (IMBISA) - a associação que reúne as conferências episcopais do sul da África - os subscritores direcionam os seus pensamentos e orações para as vítimas da violência e convidam ao perdão e à recusa da vingança, para evitar o agravamento da espiral de ódio e violência.

«A África meridional é uma região rica em diversidade e com um futuro prometedor, mas também com uma história dolorosa. Que católicos, cristão, pessoas de outras religiões e todas as pessoas de bem se unam pata lutar contra o flagelo da xenofobia, que só pode afetar o futuro da nossa região e das novas gerações», refere o comunicado.

A violência na África do Sul nos últimos dias tem sido dirigida especialmente contra a comunidade nigeriana, mas também contra cidadãos dos países vizinhos, como Moçambique e Zimbabwe. O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, condena estes atos, recordando que mais de 500 compatriotas viram as suas casas destruídas por grupos violentos.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.