+ infoAcontecer
Fátima
«O que nos falta é a alegria»
Texto J.B. | Foto Santuário de Fátima | 30/09/2019 | 11:13
Bispo de Lamego convidou peregrinos de Fátima a difundir «o amor, o perdão e a própria vida», à semelhança de Cristo, de São Francisco de Assis e de São Domingos
imagem

Esbanjar amor. Foi este o desafio deixado aos peregrinos de Fátima por António Couto, bispo na diocese de Lamego. «Há lá maior esbanjador do que Nosso Senhor que sendo rico se fez pobre para nos enriquecer com a sua pobreza? Esbanjou o amor, o perdão e a própria vida. Há lá maior esbanjador?», questinou o prelado na manhã do último domingo, 29 de setembro, na Missa a que presidiu no recinto de oração do Santuário de Fátima.

Segundo o prelado, o Evangelho «critica o homem rico de hoje, não por ele ser rico, mas por ser cego e insensível aos outros». Além disso, o bispo acredita que os «ricos que vivem regalados e enfartados neste mundo» sem olharem para os mais próximos e carenciados.

De acordo com António Couto, a proximidade a Deus só é possível quando existe um despojamento dos bens materiais, dando como exemplo os casos de São Domingos e de São Francisco de Assis. «Com tanta alegria lutaram por viver pobres e hoje empregamos todas as nossas forças para sermos ricos. Alguma coisa não bate certo. Os santos esbanjaram tudo e nesse esbanjamento sentiram o saber da alegria que é o sabor de Deus; nós amealhamos o mais que podemos e vivemos com preocupações e tristeza, por causa da ferrugem e da traça», disse o prelado na Cova da Iria, deixando diversas dicas aos fiéis.

«O que nos falta então: ouro, prata, cobre, vestidos de púrpura? Não isso atrapalha-nos. O que nos falta é a alegria, a beleza e a pureza do Evangelho de Deus e de Maria», disse o bispo, convidando os fiéis a «saciar as sedes, os anseios e as esperanças do coração» a «esbanjar a alegria e a beleza de Jesus».

De acordo com os serviços de comunicação do Santuário de Fátima, a Eucaristia presidida pelo bispo de Lamego contou com a participação de 20 grupos de peregrinos: nove portugueses e 11 estrangeiros. Entre estes estavam os participantes da Peregrinação da Família Claretiana, da Família Dominicana e da Peregrinação Nacional do Rosário.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.