+ infoAcontecer
Mundo
Escola ensina homens a serem bons maridos
Texto F.P. | Foto UNFPA / Ollivier Girard | 10/10/2019 | 12:17
Curso no Burkina Faso já formou mais de 500 candidatos. Os que são aprovados saem da escola com um diploma de melhor marido. As mulheres confirmam as melhorias no relacionamento da casal
imagem
Uma vez por semana, 16 homens reúnem-se no vilarejo de Mamboué, a oeste do Burkina Faso, para frequentar a Escola de Maridos e Futuros Maridos, um projeto apoiado pelo Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) e pelo Banco Mundial, que já deu formação a mais de 500 maridos e cujos resultados são comprovados pelas mulheres dos formandos.

«Desde que ele começou a ir à escola, o nosso relacionamento melhorou muito», testemunhou a esposa de Waimbabie Gnoumou, um dos alunos que frequenta as aulas onde se tentam quebrar estereótipos de género e mostrar aos homens o papel que eles devem ter para acabar com a violência contra as mulheres e ensinar às suas filhas e esposas uma cultura diferente.

Entre as várias tarefas, os formadores tentam eliminar mitos, como o que associa o planeamento familiar à esterilidade, procuram chamar a atenção para a importância da assistência pré-natal e da educação das meninas. Ao mesmo tempo, os alunos aprendem a fazer as tarefas domésticas para colaborarem nas lides da casa.

O UNFPA apoia as escolas de maridos desde 2008, quando a iniciativa surgiu no Níger. Neste momento, além do Burkina Faso e Níger, o projeto está a ser implementado pelos governos do Benin, Chade, Costa do Marfim, Mali e Mauritânia. Os cursos são adaptados aos costumes e à cultura da comunidade.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.