+ infoAcontecer
Mundo
Exploração de recursos naturais na origem dos conflitos internos
Texto F.P. | Foto Lusa | 06/11/2019 | 10:21
Pelo menos 40 por cento dos conflitos internos no mundo estiveram relacionados com a exploração de recursos naturais, nos últimos 60 anos. Este tipo de conflitos tem duas vezes mais probabilidades de reincidência
imagem
A exploração de produtos valiosos, como madeira, diamantes, ouro e petróleo, mas também de recursos escassos, como a água e a terra fértil, estiveram na origem de pelo menos 40 por cento dos conflitos internos registados nos últimos 60 anos, revela a diretora executiva do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Numa mensagem a propósito do Dia Internacional para a Prevenção da Exploração do Meio Ambiente em Guerra e Conflitos Armados, que se assinala esta quarta-feira, 6 de novembro, Inger Andersen refere que «os fatores ambientais raramente, ou nunca, são a única causa de conflitos violentos», mas «podem estar implicados em todas as fases do ciclo do conflito, desde o início, à continuação da violência até às perspetivas de paz».

Tendo em conta os possíveis efeitos das alterações climáticas, a líder do PNUMA alerta para a importância crescente de recursos não valiosos, como o acesso a água, a degradação dos solos, cheias e poluição, que «podem aumentar diretamente as tensões e levar ao início de novos conflitos».

Para evitar o agravar do problema, Andersen considera fundamental uma nova postura da comunidade internacional para mudar a natureza dos conflitos, em que «o papel dos recursos naturais e meio ambiente deve ser tido em consideração desde o início».
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.