+ infoAcontecer
Portugal
Banco Alimentar apela a rede social real
Texto J.B. | Foto Banco Alimentar | 29/11/2019 | 12:20
Campanha do Banco Alimentar está de volta aos supermercados portugueses. Cidadãos podem também contribuir através da compra de vales e de doações online
imagem

A recolha de alimentos para o Banco Alimentar está de volta aos supermercados no próximo fim de semana, dias 30 de novembro e 1 de dezembro. Este ano, a campanha convida à participação numa «rede social real» (#RedeSocialReal), em que os `Gostos´ e as `Partilhas´ se traduzem em alimentos. Neste contexto, o mote da iniciativa é «Adira a esta rede social – Aqui poderá partilhar o que é realmente importante». Também nesta edição, a Fundação Liga Portugal vai mobilizar os seus adeptos e jogadores para apoiar a iniciativa, num fim de semana em que decorrem os jogos da Liga NOS e da Liga Pro.

«Os produtos doados serão encaminhados para os armazéns dos 21 Bancos Alimentares em atividade e aí pesados, separados e acondicionados. No final, e ainda com recurso ao voluntariado, o resultado é distribuído localmente a pessoas com carências alimentares, por intermédio de mais de 2.600 instituições de solidariedade social, previamente selecionadas e acompanhadas na sua atividade diária. Este é um modelo de intervenção integrada, que permite uma maior proximidade entre quem dá e quem recebe, no contexto de um trabalho conjunto para a inclusão social. Aqui se constitui uma rede social real, que permite lutar contra a pobreza, gerando autonomias e aliviando sofrimentos e carências», explica Isabel Jonet, presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome.

À semelhança dos anos anteriores, nesta edição, a campanha permite a contribuição através de vales de produtos, que se encontram nas caixas dos supermercados, até ao dia 8 de dezembro. Cada vale tem um código de barras associado aos alimentos que cada pessoa pretenda oferecer. É ainda possível fazer ofertas através do website de doação online do Banco Alimentar.

A campanha promovida pelos Bancos Alimentares Contra a Fome deverá contar com a participação de mais de 40 mil voluntários, em cerca de 2.000 lojas em todo o país. Em 2018, os 21 Bancos Alimentares em atividade em Portugal «distribuíram 24.262 toneladas de alimentos (com o valor estimado de 34 milhões de euros), num movimento médio de 97 toneladas por dia útil», informam os serviços de comunicação do organismo.

 

Dados da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome mostram que o resultado das campanhas do último ano permitiu prestar «assistência a 2.400 instituições». As doações «foram entregues a perto de 380 mil pessoas com carências alimentares comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confecionadas».

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.