+ infoAcontecer
Portugal
Banco Alimentar recolhe mais de duas mil toneladas de bens
Texto J.B. | Foto Lusa | 02/12/2019 | 12:19
Isabel Jonet destaca o papel dos voluntários que contribuem para esta causa, que detêm origens, religiões, idades e proveniências tão diversas
imagem

Os clientes das superfícies comerciais portugueses ofereceram 2.130 toneladas de bens para Banco Alimentar contra a Fome, ao longo do último fim de semana, dias 30 de novembro e 1 de dezembro, indicou Isabel Jonet, presidente da Federação dos Bancos Alimentares, que considera que a iniciativa foi bem sucedida.

 

«Não podemos deixar de sublinhar o papel dos voluntários, pessoas de todas as idades, com convicções políticas e religiosas diversas que, participando, lado a lado, contribuem de forma fraterna e solidária para uma sociedade mais justa e coesa», disse Isabel Jonet, manifestando a sua gratidão a todos os envolvidos na campanha.

 

«Temos de agradecer aos milhares de doadores, aos voluntários, às empresas e entidades que apoiaram esta campanha, dando assim o seu grande contributo para que os Bancos Alimentares possam continuar a acudir a muitas pessoas necessitadas», salientou a responsável.

 

A campanha decorreu em mais de duas mil lojas em todo o país, com a colaboração de mais de 40 mil voluntários. Os bens oferecidos serão distribuídos, a partir da próxima semana, a 2.400 instituições de solidariedade social da região onde foram doados, e que ficarão com a missão de entregar esses alimentos a cerca de 380 mil pessoas com carências alimentares comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confecionadas.

 

Para Isabel Jonet torna-se ainda «muito importante e gratificante para todos os voluntários e para o Banco Alimentar poder contar com o apoio do presidente da República, que dá assim destaque a esta rede social de carne e osso». Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de agradecer aos portugueses pela ajuda prestada, apesar do mau tempo. Continua a ser possível contribuir para esta camapanha, através do website do Banco Alimentar.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.