+ infoAcontecer
Mundo
Jovens pedem mais ação na Cimeira sobre o Clima
Texto F.P. | Foto COP25 | 03/12/2019 | 17:33
Declaração Global dos Jovens pela Ação Climática lida na conferência alerta que não há tempo a perder na luta contra o aquecimento global. Documento resulta do trabalho conjunto de milhares de jovens de todo o mundo
imagem
«Perdemos a oportunidade de evitar as alterações climáticas, não podemos perder a oportunidade de mitigá-las». Esta foi a mensagem que milhares de jovens de todo o mundo quiseram deixar na Cimeira das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP25), esta terça-feira, 3 de dezembro, com a leitura do manifesto Declaração Global dos Jovens pela Ação Climática.

O texto foi lido por Alejandro Quecedo, porta-voz da Junta Juvenil de Seo/Birdlife, e pretende ser a voz da juventude mundial em relação aos temas que giram em torno da luta contra as alterações climáticas, como a natureza, mitigação, descarbonização, economia, refugiados climáticos, resiliência e adaptação.

«Temos que começar quanto antes. É tempo de atuar. Perdemos a oportunidade de evitar as alterações climáticas, não podemos perder a oportunidade de mitigá-las», sublinhou o jovem, salientando que este manifesto resultou do trabalho de milhares de jovens de todo o mundo, durante mais de dois meses.

Um dos símbolos desta luta juvenil, que também vai participar no encontro em Madrid, Espanha, é a ativista sueca Greta Thunberg. A jovem chegou hoje a Lisboa, após 21 dias a viajar no mar, agradeceu a forma como foi recebida em Portugal e apelou a todos para manterem pressão sobre os políticos com vista ao combate à crise climática.

«Não iremos parar, iremos continuar e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance: a viajar, a pressionar as pessoas que têm o poder para que coloquem as prioridades no devido lugar», afirmou a ativista de 16 anos, deixando a garantia de que não vai parar a luta para que os protestos dos jovens sejam ouvidos.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.