+ infoAcontecer
Mundo
Europa cria fundo para apoiar a transição energética
Texto F.P. | Foto Lusa | 14/01/2020 | 12:31
Plano de investimentos visa auxiliar as regiões mais dependentes de energias fósseis, para que a transição energética no espaço comunitário seja feita de forma mais «justa»
imagem
A Comissão Europeia anuncia esta terça-feira, 14 de janeiro, um plano milionário de investimentos que se apoia num novo fundo para ajudar as regiões mais dependentes de energias fósseis a alcançarem a transição energética de forma «justa». Ao abrigo deste plano, a Comissão espera poder mobilizar até 100 mil milhões de euros durante o próximo decénio.

O Fundo de Transição Justa, segundo documentos consultados pelas agências internacionais, contará com 7,5 mil milhões de euros entre 2021 e 2017 (período do próximo orçamento plurianual da União Europeia). Este fundo, que fará parte da política de coesão entre regiões, forma parte do chamado «mecanismo de transição justa». Outros tipos de financiamento serão obtidos através de programas de investimento da UE e do Banco Europeu de Investimentos, convocado a ser o «banco climático» do bloco comunitário.

Esta ambição climática também irá refletir-se noutros capítulos do futuro orçamento da União Europeia, como a agricultura ou os transportes, assim como nos investimentos público-privados. A proposta legislativa sobre o mecanismo de transição justa, que o Parlamento Europeu e os países-membros deverão continuar a negociar, servirá também para tranquilizar os Estados do Este, ainda renitentes a juntar-se a esta transição.

Durante as negociações, a questão do apoio à energia nuclear estará de novo em cima da mesa, apesar de não haver um consenso no seio da UE. Países como a República Checa ou Hungria, mas também a França, defenderam na última Cimeira Europeia que esta energia, que emite menos gases de efeito estufa que as energias fósseis, se tenha em conta na combinação energética.
Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.